Fonte: Blog do Anderson

O ex-prefeito Oberdan Rocha Dias, de 64 anos, do Partido Progressista, está de volta nestas Eleições 2020. Ele vai disputar a Prefeitura de Barra do Choça com o seu principal adversário, o prefeito Adiodato José de Araújo, do Partido Social Democrático. Nas Eleições 2016 Adiodato era opositor, hoje está na ala da Esquerda Baiana. Em recente entrevista que o Blog do Anderson exibe nesta terça-feira (4), Oberdan Rocha confirmou as condições para que o seu nome seja registrado no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). “Sim, com certeza. Lançamos a pré-candidatura para habilitarmos, perante a convenção partidária, para depois fazer o registro naturalmente dando sequência a nossa caminhada”, afirmou.

No entanto, Adiodato tem divulgado que “o ex-prefeito está inelegível porque feriu o Artigo 42 [deixou restos a pagar sem saldo] cometeu dolo, além do índice de pessoal”. “Quem vai responder, ou tirar essa dúvida é a Justiça. O momento certo, alguma contestação, nos iremos entrar com a nossa defesa e com certeza será provada como consciente da nossa atitude, da nossa decisão de que, estamos buscando algo informado e também juridicamente respaldado, para poder tomar uma atitude dessas. Não seria irresponsável depois de quatro mandatos, de confiança do povo de Barra da Choça, está aprontando, fazendo uma pegadinha dessas com as pessoas. Estou consciente e orientando juridicamente, de que no momento vamos tratar desse assunto e temos que começar a dialogar com a população sobre a nossa plataforma, nosso plano de governo, que é o que interessa daqui para frente”, declarou durante um encontro com o Blog do Anderson no Centro Comercial de Vitória da Conquista.

Sobre o processo, Oberdan disse que está relacionado à rejeição das contas no Exercício 2016. “Dentro desse processo, de 16 contas, 15 já foram aprovadas e uma que teve rejeição. Mas, é uma questão do índice pessoal, mas a conta ela só pode ser (…) A justiça entende, que se houver dolo, como não houve dolo, na análise dessas contas, então, não tem porquê ser contestada. Se todo processo foi apenas a questão contável, que por sinal seria da mesma situação do gestor atual, que teve duas contas rejeitadas, todas elas por conta de índice pessoal elevado, então a situação, ficaria igual, apenas a nossa transitou pela câmera municipal e a dele não. Mas isso nós iremos no momento certo apresentar nossa defesa e se houver contestação, a justiça, com certeza seremos vencedores”, defendeu. Confira a Entrevista na íntegra.