Fonte: G1

Policiais rodoviários federais apreenderam um veículo de carga adulterado quando realizavam fiscalização ostensiva, na manhã de quinta-feira (22), em frente a unidade operacional policial (UOP), localizada no Km 677 da BR 116, trecho do município de Jequié (BA).

Ao verificarem o semirreboque, os policiais perceberam que suas características eram diferentes da padronização. Além disso, o veículo tinha alguns de seus sinais identificadores suprimidos/regravados.

Chamou a atenção dos policiais, o fato do local de marcação do chassi estar coberto com ‘tinta fresca’ para um veículo ano/modelo 2012. Os PRFs descobriram que a numeração original do chassi havia sido adulterada (suprimida/remarcada) e era, possivelmente, clonado, configurando o crime previsto no art. 311 do Código Penal (Adulteração de sinal identificador de veículo automotor).

O motorista de 50 anos, que alegou não saber das adulterações e relatou que é a primeira viagem que realizava com o veículo. Disse ainda que foi contratado para fazer um ‘teste’ na empresa e levar a carga que saiu de Guarulhos com destino a Campina Grande (PB).

A ocorrência foi encaminhada à Delegacia da Polícia Civil de Jequié (BA). Adulterar ou remarcar número de chassi ou qualquer sinal identificador de veículo automotor, de seu componente ou equipamento é crime, com pena de reclusão, de três a seis anos.