WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





hora dum doce

senhor dos pasteis

(77) 99965-6548

junho 2021
D S T Q Q S S
« maio    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

supermercado souza


:: ‘Saúde’

Bahia: Mobilização do SINJORBA tem êxito e TJ/BA mantém jornalistas como prioritários para vacinação

Fonte: SINJORBA

O Sindicato dos Jornalistas na Bahia (Sinjorba) obteve na última quarta (02) mais uma vitória na luta pela vacinação dos jornalistas, radialistas, fotógrafos e cinegrafistas contra a Covid-19. Em decisão contra o Ministério Público, o Tribunal de Justiça da Bahia negou o mandado de segurança impetrado pelo MP/BA (8014585-71.2021.8.05.0000), que tentava impedir a vacinação dos profissionais de imprensa aprovada na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), no último dia 18 de maio.

Em sua decisão a favor da CIB e dos jornalistas, o desembargador José Cícero Landim Neto, presidente da Turma de Uniformização de Jurisprudência das Turmas Recursais do TJ/BA, indeferiu o pedido de liminar do MP/BA, que tentou cassar um artigo da Resolução da CIB nº 085/2021 que justamente incluiria os jornalistas na lista dos imunizados.

“Agora, com a decisão do TJ/BA, não há razão alguma para não vacinar os profissionais de comunicação que estão na linha de frente no combate à Covid, do mesmo modo que policiais, bombeiros e professores. Agora, é vacina já!”, diz Moacy Neves, presidente do Sinjorba.

No seu mandado de segurança, o MP/BA faz uma série de críticas à CIB e considerou o ato do colegiado como ilegal, dizendo que os Jornalistas não são considerados como grupo prioritário, chegando a escrever que tal decisão seria um desarranjo da política de saúde e uma afronta às orientações do SUS.

Na negativa à liminar, o desembargador Landim Neto é taxativo ao desconsiderar todas as alegações do Ministério Público. O magistrado considera que a hostilização apresentada pelo MP “não esteja fundamentada em critérios técnicos e científicos”. Na segunda consideração, o desembargador diz que “priorizar os profissionais de comunicação não significa deixar de vacinar grupos prioritários que seguem no calendário de vacinação pois verifica-se escalonamento da vacinação obedecendo o Plano Nacional de Operacionalização da vacina contra a covid-19”.

No seu parecer, o magistrado diz ainda que “a definição de grupos prioritários para a vacinação é uma decisão que está na esfera do mérito administrativo do ente estatal, restringindo-se a intervenção do Poder Judiciário neste caso somente em caso de violação da legalidade e razoabilidade”.

“No mais, diante da inexistência de um dos pressupostos, sequer há necessidade de análise. Em sendo assim, INDEFIRO a liminar pleiteada”, finaliza o parecer.

SERVIÇO ESSENCIAL

O decreto 10.288 de 22/03/2020 incluiu a imprensa como serviço essencial durante a pandemia. Já o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, página 27, item 3 (Objetivos da vacinação e grupos prioritários) diz que, “em um momento inicial, (…) o objetivo principal da vacinação passa a ser focado na redução da morbimortalidade causada pela covid-19, bem como a proteção da força de trabalho para manutenção do funcionamento dos serviços de saúde e dos serviços essenciais”.

Em outra parte do Plano, na página 52, item 7.1 (Processo de Supervisão e Avaliação), destaca-se a possibilidade de ajustes “para acompanhar as possíveis mudanças tanto no cenário epidemiológico da doença, quanto nos estudos das vacinas, podendo exigir alterações ao longo do processo”.

Diante de tantos argumentos epidemiológicos e jurídicos, o presidente do Sinjorba, Moacy Neves, diz não entender o motivo de o MP insistir com sua tese. “Diante das inúmeras justificativas que referendam a resolução da CIB, esperamos que os gestores não continuem sendo “recomendados” a não imunizar os profissionais de imprensa”, pede ele.

Moacy informa ainda que também nesta quarta (02) a CIB ratificou a decisão tomada no dia 18 de maio e vai orientar as prefeituras a promoverem a vacinação dos profissionais de imprensa com base nos critérios estabelecidos na resolução 085/2021. “Com isso, os gestores devem imediatamente promover a imunização das categorias e o Departamento Jurídico do Sinjorba estará atento para entrar com ações civis contra os municípios que não seguirem a decisão da Comissão”, finaliza.

Planalto: Vigésimo quinto óbito por Covid-19 é confirmado pela Prefeitura Municipal

 

Neste domingo (23), mais um planaltense perdeu a vida para Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Com essa morte, infelizmente, os números de óbitos por Covid-19 chegam a triste marca dos 25. Situação de muita tristeza e preocupação à população.

A vítima era um homem, de apenas 35 anos de idade, morador de Planalto e estava internado na ala de isolamento do Hospital Nilton Ferreira dos Santos, mas não resistiu e acabou vindo a óbito.

Neste momento de dor o blog se solidariza aos familiares e amigos.

 

 

Planalto: Hospital Nilton Ferreira emite nota de esclarecimento à população, confira

Na manhã desta sexta-feira (14) circulou nas redes sociais, uma publicação, a qual um cidadão planaltense relatava que não havia sido atendido pelos profissionais da saúde do Hospital Municipal Nilton Ferreira dos Santos e tinha ido pra casa com fortes dores.

Ao tomar conhecimento do caso, a Prefeitura Municipal e a Direção do Hospital lançaram uma nota de esclarecimento à população Planaltense. Confira abaixo:

“A Prefeitura de Planalto, juntamente com a direção do Hospital Nilton Ferreira dos Santos, vem por meio desta nota esclarecer sobre uma postagem feita em uma rede social, no qual, um funcionário da Prefeitura e morador deste município, alega ter passado mais de duas horas a espera de atendimento médico.

Ao saber do ocorrido, a Equipe do Hospital prontamente se dispôs a conferir nas imagens das câmeras de segurança para analisar o fato. Foi concluído que, o senhor deu entrada ao hospital às 07h53 da manhã desta sexta-feira, vale ressaltar, que no momento de sua chegada, haviam outras pessoas na sala de espera, aguardando atendimento, que é feito por ordem de chegada e classificação de risco, onde casos mais graves tem prioridade.

O mesmo, passou pela triagem, teve sua ficha feita e ao entrar na sala de atendimento, o médico plantonista estava atendendo um paciente internado na ala de Covid-19, onde foi pedido para que aguardasse.

Neste momento, o senhor pega sua ficha, rasga, e sai do Hospital às 08h57 recusando o atendimento por livre e espontânea vontade.

Concluímos que, as informações contidas na postagem não são verídicas, caso contrário, a equipe se retrataria no mesmo momento.”

Planalto: Prefeitura confirma 6 novos casos de Covid-19, total de 99 casos e 22 mortes

Na noite de ontem, sexta-feira (07), a Prefeitura Municipal de Planalto, noticiou que infelizmente mais uma pessoa havia perdido a luta contra o coronavírus e veio a falecer no Hospital Geral de Vitória da Conquista. O paciente tinha 72 anos, com patologias de base.

Com isso, o município contabiliza a triste marca de 22 vidas ceifadas pela Covid-19 desde o início da pandemia.

No boletim deste sábado (08), foram registrados 06 casos positivos, 10 pessoas testaram negativo e 07 pessoas foram curadas. Há 1442 pessoas confirmadas com a doença,  1321 recuperadas que não apresentam mais os sintomas da doença e 99 em recuperação, conforme dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde.

Bahia: Começa amanhã, dia 01, a campanha de vacinação contra a Febre Aftosa; saiba mais

Fonte: Ascom ADAB

A partir do dia 1° de maio começa a primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa de 2021, quando todo rebanho bovino e bubalino – “de mamando a caducando” – deve ser vacinado. O prazo para a vacinação vai até o dia 31 de maio e, como a maioria dos produtores já sabe, a declaração deve ser feita até 15 dias depois da data de aplicação da vacina e pode ser pelo site da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), www.adab.ba.gov.br, nas revendas de vacina, sindicatos rurais ou no escritório da ADAB mais próximo.

Muitos produtores se questionam até quando vão ter que fazer a vacinação de seus rebanhos contra febre aftosa e há uma razão muito forte para que esse questionamento seja cada vez mais frequente, que é o fato de a Bahia não registrar casos da doença, há quase 25 anos. Nosso Estado já possui a Certificação Internacional de Zona Livre de Febre Aftosa com vacinação e a ADAB, em uma feliz e indispensável parceria com os produtores baianos não tem poupado esforços para manter os índices de vacinação acima de 90%, cumprindo, assim, uma das metas exigidas para que o território baiano se torne LIVRE SEM VACINAÇÃO.

Respondendo à dúvida dos produtores, existe uma previsão para a vacina deixar de ser aplicada em 2022, entretanto, para isto, é preciso não só seguir com os índices de vacinação elevados, mas também fazer o RECADASTRAMENTO OBRIGATÓRIO de todas as propriedades rurais produtivas da Bahia. O recadastramento foi iniciado no dia 01/02/2020 e teve o prazo prorrogado por duas vezes, sendo 30/06/2021 o último dia para sua realização.

Para fazer o recadastramento, basta comparecer ao escritório da ADAB do Território onde se localiza a propriedade, com o FORMULÁRIO DE RECADASTRAMENTO preenchido e assinado e as originais e cópias dos documentos pessoais, comprovante de residência e de todos os documentos da propriedade, que o/a produtor(a) tiver. O formulário de recadastramento e a relação de documentos necessários podem ser retirados em um dos escritórios da ADAB ou solicitados pelo e-mail [email protected].

Este é um momento mais que propício para o fortalecimento da parceria entre ADAB, Produtores, Profissionais Autônomos, Associações, Cooperativas, Sindicatos, Secretarias de Agricultura, Revendedores de produtos agropecuários Prefeituras e todos os envolvidos no setor produtivo da pecuária, no sentido de reunir esforços para colocar o nosso estado em uma melhor posição de competitividade, promovendo o aumento das exportações e, consequentemente, uma maior valorização de nossa produção agropecuária.

Texto: Luiz Eduardo Pereira, Técnico em Fiscalização Agropecuária da ADAB

Bahia: Terá início no próximo sábado, dia (01), a primeira etapa de vacinação da Febre Aftosa; saiba mais

Fonte: ASCOM / ADAB

A terceira edição do Fórum Estadual sobre Febre Aftosa aconteceu nesta terça (27) em formato on line reunindo representantes da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia), que responde pelo serviço veterinário oficial, setores governamental e de produtores, para ratificar a responsabilidade compartilhada da vacinação contra a doença, balizadora para as exportações de um país, pela possibilidade de afetar rebanhos inteiros e dizimar a economia, caso não sejam adotadas medidas de controle e prevenção. A Bahia se mantém livre da doença há 24 anos através de duas etapas de vacinação anual e a primeira delas, em 2021, terá início no próximo sábado (01).

O assunto mais debatido no evento foi a evolução dos preparativos para que  a Bahia, em maio de 2023, solicite oficialmente à OIE (Organização Mundial da Saúde Animal), o almejado status de Zona Livre sem Vacinação, o que vai elevar a valorização de todos os produtos da agropecuária do estado e ampliar o acesso aos países mais exigentes no quesito controle sanitário, após auditoria do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) em todos os índices de imunização, alcançados durante as etapas de maio e novembro de 2021 e 2022.

“A palavra da vez é o autocontrole, a responsabilidade conjunta, de ambos os lados. Na Bahia temos atuado nesta direção e esse Fórum realizado em parceria com a FAEB (Federação da Agricultura e Pecuária) ilustra bem a fase que vivenciamos. Também a carta-compromisso do governador Rui Costa encaminhada à ministra da Agricultura revela todo esforço do estado que se colocou à disposição do PNEFA (Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa) com o objetivo de alavancarmos o nosso status”, ressaltou o diretor-geral da ADAB Maurício Bacelar, na abertura do evento, ao lado do secretário estadual da Agricultura, Lucas Costa, o presidente do Sistema Faeb-Senar, Humberto Miranda. o secretário de Desenvolvimento Rural, Josias Gomes e o superintendente Federal da Agricultura na Bahia, Nilo de Souza.

Campanha

A Bahia já preparou todo esquema de vacinação contra Febre Aftosa. A Campanha entre 01 e 31 de maio é destinada aos bovinos e bubalinos de todas as faixas etárias e a previsão é imunizar cerca de 10 milhões de animais.

 Porém a ADAB lembra que o processo de vacinação só será encerrado após a declaração efetivada pelo produtor, que pode ser através do site www.adab.ba.gov.br, escritórios físicos da autarquia instalados nos territórios, nas revendas agropecuárias e sindicatos rurais. Após a vacinação, o prazo é de até quinze dias para que os rebanhos sejam declarados.

Vigília

Mesmo com a retirada da vacinação, a Febre Aftosa continuará sendo combatida na Bahia, ou seja, a vigilância contra a enfermidade deve ser permanente.

 “A expectativa é que não mais aconteça a vacina, a partir de 2023, porém serão adotados outros métodos que ajudarão a manter nosso território distante da doença, a exemplo da rastreabilidade e controle de trânsito de produtos agropecuários, geolocalização de propriedades, entre outras responsabilidade, enfim, é uma responsabilidade compartilhada do serviço veterinário oficial e produtores em prol do rebanho e da produção agropecuária da Bahia”, arremata Maurício.

Conquista: Há pacientes de Planalto e de outras cidades internados com Covid-19; veja a lista

Vitória da Conquista registrou, até esta quarta-feira (28), o total de 26.343 casos confirmados da Covid-19. Destes, 25.302 estão recuperados e 620 continuam em recuperação – 75 internados e 545 internados em tratamento domiciliar. Desde o mês de março de 2020, 421 pessoas foram a óbito por complicações causadas pela doença.

No momento, são investigados outros 1.485 casos notificados com suspeita de Síndrome Gripal/Covid-19, que aguardam por classificação final (definição de caso como positivo, descartado ou Síndrome gripal não especificada).

A Secretaria de Saúde também confirmou o óbito de quatro pacientes por complicações causadas pela Covid.

418º óbito – Homem de 65 anos, morador do bairro Jatobá, portador de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica e Hipertensão Arterial Sistêmica. Óbito ocorreu em 25 de abril, no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC).

419º óbito –Mulher de 51 anos, moradora do bairro Felícia, sem comorbidades relatadas. Foi internada na UPA no dia 24 de abril e veio a óbito em 27 de abril.

420º óbito – Homem de 53 anos, morador do loteamento Santa Mônica, portador de Diabetes Mellitus e Hipertensão Arterial Sistêmica. Foi internada no dia 22 de abril no HGVC, onde ocorreu o óbito em 26 de abril.

421º óbito – Mulher de 70 anos, moradora do bairro Nossa Senhora Aparecida, portadora de Hipertensão Arterial Sistêmica. Óbito ocorreu em 27 de abril. Estava internado no HGVC desde o dia 20 de abril.

Ocupação de Leitos – Neste momento, 108 pacientes estão internados em parte dos 148 leitos disponíveis (78 enfermarias e 70 leitos de UTI) na rede SUS para tratamento de pacientes com confirmação ou suspeita de infecção pelo novo Coronavírus.  Pelo oitavo dia houve redução no número de moradores de Vitória da Conquista internados por Covid-19.

Além de moradores de Conquista, também estão internados residentes dos seguintes municípios: Aracatu, Barra da Estiva, Barra do Choça, Belo Campo, Bom Jesus da Lapa, Brumado, Caatiba, Caculé, Caetité, Candiba, Cândido Sales, Carinhanha, Condeúba, Firmino Alves, Guanambi, Ibicui, Ibotirama, Itapetinga, Ituaçu, Jussiape, Lagoa Real, Livramento de Nossa Senhora, Malhada de Pedras, Paratinga, Planalto, Poções, Porto Seguro, Tanhaçu, Tremedal, Valparaíso -SP, além de Comercinho – MG.

Planalto: Após funcionários testarem positivos para Covid-19, Câmara de Vereadores suspendem atividades, confira a nota

A Câmara Municipal de Planalto, por meio da assessoria de comunicação, divulgou, ontem terça-feira (27), uma nota informativa à população planaltense sobre a suspensão das atividades. De acordo com a nota publicada, as atividades ficaram suspensas por um período de dez (10) dias devido quatro servidores terem testados positivos para a Covid-19.

Pensando no bem estar de todos, a mesa diretoria optou em ‘parar’ as atividades pelo período citado acima.

Confira a nota:

Barra do Choça: Vigilância Sanitária interrompe Festa de Argolinha em localidade rural

Reprodução: Blog do Jorge Amorim

Uma equipe da Vigilância Sanitária de Barra do Choça, município vizinho a Planalto, interrompeu uma Festa de Argolinha, no Pescoço de Félix, localidade rural do município. A ação ocorreu na tarde deste domingo (11). De acordo com um servidor do Setor, a Vigilância foi acionada por denúncias anônimas.

Segundo este servidor, no evento havia mais de cem pessoas, sem máscara, desrespeitando o distanciamento social e provocando aglomerações. O proprietário do bar e o organizador da argolinha foram orientados a interromper de imediato o evento, e dispersar as pessoas, sob pena de responder judicialmente ao descumprimento de um Decreto Estadual e Municipal.

Apesar da resistência, os responsáveis cederam e acolheram a determinação da Vigilância.

VEJA O VÍDEO:

Planalto: Em apoio à ADAB, 79ª CIPM realiza ações de enfrentamento ao abate clandestino

Fonte? 79ª CIPM

Na última quinta-feira (08), os militares foram acionados pela Central de Operações (CENOP) para prestar apoio à ADAB na verificação de uma denúncia, na qual o proprietário de um açougue estaria comercializando carne bovina resultante de abate ilegal na cidade de Planalto. Imediatamente a guarnição seguiu em apoio ao órgão agropecuário até o local informado, onde os técnicos constataram a veracidade dos fatos. Durante a fiscalização, foram apreendidos aproximadamente dez quilos de carne bovina.

Na madruga desta sexta-feira (09), os militares foram acionados pela Central de Operações, desta vez na cidade de Poções, para atender a solicitação de apoio à ADAB para verificar uma denúncia de comercialização clandestina de carne bovina resultante de abate ilegal, na Praça da Feira. Prontamente a guarnição saiu em apoio até o estabelecimento comercial informado, onde o fiscal sanitário apreendeu duas carcaças de gado bovino, resultado de abate clandestino.

Em ambas as situações, todo material, autores e o responsável pelo transporte foram conduzidos e apresentados à autoridade policial competente para que as medidas judiciais fossem adotadas.





WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia